De olho na Black Friday, black friday, uso consciente do dinheiro, consumo consciente, contabilidade, assessoria contábil

De olho na Black Friday com a Técnica dos 5 Q’s

O Brasil adotou a Black Friday em seu calendário comercial no ano de 2010. Entretanto, diferente do que acontece lá fora, a garantia de melhor preço pode não acontecer aqui em terras tupiniquins. Sendo assim, é bom ficar atento para não cair em cilada.

Para sair ganhando, pesquise o preço dos itens pretendidos previamente e compare-os durante a Black Friday. Dessa forma ficará fácil saber se realmente há uma precificação diferenciada e se vale a pena encarar a compra. Uma outra dica é ficar de olho na quinta-feira que antecede a liquidação. A S3R já observou por diversas vezes que os preços costumam ficar ainda melhores nesse dia e não na sexta-feira. Não custa, então, acompanhar, certo?

Contudo, há outros fatores que merecem atenção nessa Black Friday!

Em caso de compras online, opte por sites com certificação digital, onde seus dados são criptografados, ficando então, seguros. Em caso de compras em lojas físicas, cuidado ao digitar senhas ou até mesmo, ao carregar grandes somas em dinheiro.

Questione os preços! Preços muito abaixo do convencional podem sinalizar propagandas enganosas e gerar dores de cabeças futuras. De acordo com o Portal G1, inclusive, a maquiagem de preços foi o carro chefe nas reclamações nas últimas três edições da Black Friday.

O prazo de entrega e o valor do frete também precisam ser observados. O preço do produto pode ser vantajoso, mas talvez o prazo de entrega seja bem maior que o de costume.  E, muitas das vezes o valor dado em desconto no produto é compensado aumentando-se o valor de frete. Sendo assim, cuidado para não trocar seis por meia dúzia.

E a nossa dica mais valiosa nesse período de Black Friday é o uso da Técnica dos 5 Q’s da Nathália Arcuri. Ela é composta por cinco perguntas básicas que, certamente, podem te poupar de gastar além do necessário. Confira aí!

O que?

Ele trata de saber exatamente o que se quer. Se é um produto ou um serviço. Ou seja, essa pergunta trata de dar nome aos bois.

Para que?

Uma vez que foi definido o que se quer, é hora de verificar qual o propósito de ser ter esse objeto ou de usufruir desse serviço. Por certo, o que se pretende adquirir necessariamente precisa combinar com você, com seus valores e aspirações. Do contrário, vai ser um tiro no pé, dinheiro jogado fora. E isso você não quer. Então, nessa Black Friday, pense bem: você realmente precisa disso?

Quando?

Estipule o prazo para tornar real, palpável, aquilo que se deseja. É muito importante estabelecer prazos coerentes e racionalmente possíveis. Para tanto, pé no chão na hora de definir prazos.

Quanto?

Saber quanto custa aquilo que se quer é fundamental. Portanto, na fase desse quarto Q é importante pesquisar o valor atual do que se pretende adquirir, principalmente na Black Friday.

Quem?

Quem vai pagar essa conta? De onde o dinheiro vai sair? Vai ser diretamente do salário? Vai sair de uma poupança já existente? Vai sair de um investimento que ainda não teve seu primeiro aporte? Enfim, definir isso vai contribuir para um planejamento coerente que permita uma execução muito bem sucedida. E, durante a Black Friday, não seja impulsivo. Não gaste além do que tem ou do que deve.

Ao responder essas perguntas você terá a chance de avaliar se realmente precisa gastar algum dinheiro na Black Friday ou se vale mais a pena poupar. Mas independentemente do que você vai escolher, saiba que você pode alcançar a sua liberdade financeira mais rápido do que pensa. É só ficar ligado nas nossas palestras. A S3R te ajuda desde a base da educação financeira (poupar, controlar e investir) até os primeiros passos para os seus próprios investimentos.

Aqui, você pode S3R!

  •  

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *