Seja dono e não refém do seu negócio

Ter um próprio negócio para chamar de seu é algo que praticamente toda pessoa deseja nos dias atuais. Empreender é uma realidade e, no atual cenário econômico, as vezes até uma necessidade.

No entanto, são poucas as pessoas que conseguem ser donas e não reféns do seu negócio. Desenvolver sua empresa para crescer de forma sadia e dar continuidade as suas ideias é um desafio em todas as escalas. Por isso é que afirmamos: não é ter um CNPJ que te faz empresário, mas sim saber gerir a sua empresa.

Como contadores e educadores financeiros, temos o privilégio de ver negócios começarem, terminarem, prosperarem e quebrarem quase todos os dias. Então veja o que separamos para vocês.

Mas então, como vou ser dono e não refém do meu negócio?

Bom, antes de responder, vamos falar primeiro de alguns conceitos que as pessoas usualmente entendem errado sobre empreendedorismo. Nem sempre empreender é ser disruptivo, mega inovador e próximo unicórnio das startups. Empreender, além de já ser uma realidade e/ou necessidade, é uma prática que produz novos conceitos a partir dos velhos (já existentes), mas ocorre de forma eficaz, utilizando-se de muita criatividade e imaginação.

Ao contrário do que muitos pensam, tornar-se um empreendedor não tem ligação com herança genética ou abrir um CNPJ para o seu negócio. Embora possuir contatos em qualquer área sempre facilite, para ser empreendedor é preciso querer constantemente evoluir o seu negócio e se preparar adequadamente para isso. Afinal, para gerir o próprio negócio, é preciso muito mais do que conhecer a área onde vai atuar, ou apenas ser muito bom naquilo ou naquela tarefa. Isso, na verdade, é o que chamamos de ser bom no Operacional, que nem sempre se traduz em ser bom na Gestão ou nas Vendas.

É muito comum nas empresas você promover o melhor funcionário no cargo para a gerência. Afinal, ele é o melhor pois domina o que faz e conhece daquilo. Porém é muito comum também que o melhor vendedor, p.ex., infelizmente não seja o melhor gerente – as vezes nem um bom gerente. Quando isso acontece, a empresa fica com dois problemas: perdeu o seu melhor vendedor e ainda tem que lidar com um gerente que não corresponde as suas expectativas. Por que estou contando isso? Porque tem tudo a ver com empreender.

Então, o que o empreendedor precisa saber para ter sucesso em seu negócio?

Para tornar-se dono e não refém de seu próprio negócio, o empresário precisa saber em síntese de 3 áreas – Vendas / Operação / Gestão. Tais áreas devem estar muito bem definidas na sua empresa e, para isto, o quanto antes começarmos, melhor.

Como falei anteriormente, o empreendedor que deseja abrir seu negócio porque é o melhor naquilo que faz, se assemelha a “parábola” do vendedor promovido que vira um gerente ruim. Por isso, mesmo que sua empresa seja de uma pessoa só, ter as 3 áreas (ou atuações) definidas em seu negócio se torna tão importante.

O dono do negócio tem que saber vender o mesmo, vender a sua ideia, vender seu peixe como diriam, mas sem que isso sufoque o operacional. Em nossa carreira, já vimos N casos em que os vendedores moviam o mundo para entrar no mercado, prometiam mundos e fundos aos clientes e não conheciam a fundo o seu produto, pois não mantinham contato com o setor operacional. Conhecer seu produto, seus concorrentes e estar atento ao mercado é tão importante quanto olhar pra dentro do seu negócio. Saber até quanto o desconto pode chegar, o prazo pode ser cumprido e ainda fazer um pós-venda para medir a satisfação do cliente é um papel importantíssimo dentro da empresa. Infelizmente conhecemos negócios que quebraram de tanto vender. Parece mentira, mas vendas não cura tudo como dizem.

Já o setor de operação deve ter tarefas claras para cada produtor, para cada membro da equipe e também deve se encarregar de não se distanciar do setor de vendas e nem da gestão, que falaremos a seguir.

AAAAAAAAAaaaaaaaaa a gestão. Negligenciada como ninguém.

Se eu tivesse que falar um único fator para as empresas morrerem eu falaria: falta de gestão. Que isso, por que esse radicalismo? Porque pra gente, a gestão é quem dá liga na empresa, literalmente. Esse “setor” é quem interliga as vendas e a operação, fazendo ambos coexistirem harmoniosamente. Gestão, administração, coordenação, gerência, diretoria, controle, chame do que quiser, mas não deixe de tê-lo, pois estes sinônimos citados sãos os responsáveis também por medir e acompanhar o desempenho de tudo que envolve os outros dois.

Você está dizendo que sem gestão uma empresa morre? Sim! Acertou na mosca. E digo mais: a gestão é o coração da empresa e o financeiro é o sangue! A gestão é quem une tudo, e o financeiro é quem “passa” em todos os órgãos! Por isso, se o empresário, empreendedor, sonhador, tiver uma boa gestão financeira, saberá sempre aonde “estancar” o sangue nos momentos difíceis, como também aonde “bombear” o mesmo nas horas necessárias.

Conhecer os próprios números e saber analisá-los é mais do que necessário para o sucesso do seu negócio e, para isso, conte sempre com a S3R Contabilidade para estar traduzindo estes números e entregando valor para você.

Inclusive, no post anterior, apresentamos uma solução que utilizamos e que nos atende muito bem na gestão financeira, o Conta Azul (clique para conferir).

Para finalizarmos, não julgamos que um setor seja mais importante que outro dentro da empresa, pois isso só traz desavenças e desunião. A empresa é uma só e as 3 divisões ou setores tem sua igual importância. Quisemos aqui ressaltar um pouco mais a gestão por acreditar que, vários empreendedores e empresários, a deixam por último por acreditar não ser importante, ou ainda pensam pequeno e, as vezes por não acreditarem não ter tempo suficiente, deixam a gestão sempre para depois, crescendo assim descontroladamente e sendo reféns do seu próprio negócio.

Investir em gestão e ter controle financeiro, é o que mensura o crescimento do seu negócio e conecta as vendas e a operação.

Vem ser melhor com a gente! Aqui você pode S3R!

gestão financeira, contabilidade, conta azul, contador, empreendedor

Conta Azul: parceira nova na área!

Se você ainda não ouviu falar sobre a Conta Azul, fique tranquilo. A S3R Contabilidade explica para você tudo sobre essa ferramenta incrível e que está dando o que falar entre as empresas que tem buscado inovação em seus negócios. Para conferir, é só se ligar neste post. Bora lá?

Mas, o que é a Conta Azul?

A Conta Azul é uma empresa sediada em Joinville/SC, e que nasceu em 2012. Ela surgiu para agilizar a vida de empreendedores e gestores, através de uma plataforma digital única. Portanto, seu principal objetivo é facilitar a vida de qualquer tipo de negócio de pequeno e médio porte.

Além disso, a ferramenta faz a integração entre empresa e contador, tudo através da nuvem. Isso mesmo: na nuvem! Sem aplicativo, sem programas. Essa funcionalidade faz com que as informações sejam atualizadas em tempo real para ambas as partes. Além disso, todas as informações podem ser identificadas em qualquer dispositivo ou equipamento que tenha acesso à internet. E isso pode gerar uma economia de 85% de tempo. Ou seja, economia de tempo, é também economia financeira!

Uma vez que o contador fica mais próximo, o cliente tem mais chances de controlar suas contas e alcançar sucesso. Essa proximidade permite a descoberta de alternativas mais práticas e funcionais e que atendam as expectativas de cada negócio.

Veja mais no vídeo abaixo.

Quais as facilidades oferecidas pela ferramenta?

A Conta Azul oferece um leque de ferramentas para auxiliar na gestão do seu negócio. Fluxo de caixa, contas a pagar e receber, cobranças, notas fiscais (integração através do certificado digital A1) e controle de estoque, são apenas algumas delas. Através dela, o cliente insere seus dados, inclusive manualmente, se necessário, e estes ficam registrados num só lugar, centralizando assim toda as suas informações. Assim, o contador organiza as informações de cada cliente e ainda gera relatórios de forma facilitada. E tudo isso sem a necessidade de fazer a exportação de dados, pois tudo é feito na nuvem.

E só pra deixar bem claro, o ‘Receba Fácil’ e um dos seus diferenciais. Através dela você envia boletos e ainda pode acompanhar tanto o recebimento quanto a visualização pelo cliente. Tudo isso por um valor acessível e com garantia de disponibilização de valores a partir do 2º dia útil após a efetivação do pagamento.

Assim, contador e cliente compartilham a mesma tela e os mesmos documentos, o que permite um acesso mais ágil e fácil de todos. Logo, possibilita também que estratégias mais assertivas possam ser traçadas rumo a um melhor desempenho e maior produtividade. Chega de cópias e de anexos de documentos em e-mails e mensagens. Chega de extravio de documentos e até mesmo de comunicações eletrônicas.

E como a Conta Azul veio para facilitar a vida das empresas, ela ainda possibilita a integração com outros aplicativos complementares. Um exemplo é a emissão de boletos e a conciliação de crédito com empresas associadas, como a Stone e a Cielo.

Então, chega de desculpas!

Dessa forma, diante de todas as possibilidades oferecidas pela Conta Azul, não tem como você continuar adiando a organização da sua empresa. Através da plataforma você tem uma visão ampla e integrada do seu negócio. Assim, você controla sua empresa e toma decisões cada vez mais acertadas e, sem perder tempo.

E como a coisa só pode melhorar, é com orgulho que a S3R anuncia a sua parceria com a Conta Azul. Além de contar com toda a nossa equipe, agora você pode ter a melhor ferramenta de gestão de negócios que já se viu. Bacana, né? Fale com a gente! Será um prazer orientar e tirar todas as dúvidas sobre esse assunto que é tão importante para você e a sua empresa. Aqui, você pode S3R!

De olho na Black Friday, black friday, uso consciente do dinheiro, consumo consciente, contabilidade, assessoria contábil

De olho na Black Friday com a Técnica dos 5 Q’s

O Brasil adotou a Black Friday em seu calendário comercial no ano de 2010. Entretanto, diferente do que acontece lá fora, a garantia de melhor preço pode não acontecer aqui em terras tupiniquins. Sendo assim, é bom ficar atento para não cair em cilada.

Para sair ganhando, pesquise o preço dos itens pretendidos previamente e compare-os durante a Black Friday. Dessa forma ficará fácil saber se realmente há uma precificação diferenciada e se vale a pena encarar a compra. Uma outra dica é ficar de olho na quinta-feira que antecede a liquidação. A S3R já observou por diversas vezes que os preços costumam ficar ainda melhores nesse dia e não na sexta-feira. Não custa, então, acompanhar, certo?

Contudo, há outros fatores que merecem atenção nessa Black Friday!

Em caso de compras online, opte por sites com certificação digital, onde seus dados são criptografados, ficando então, seguros. Em caso de compras em lojas físicas, cuidado ao digitar senhas ou até mesmo, ao carregar grandes somas em dinheiro.

Questione os preços! Preços muito abaixo do convencional podem sinalizar propagandas enganosas e gerar dores de cabeças futuras. De acordo com o Portal G1, inclusive, a maquiagem de preços foi o carro chefe nas reclamações nas últimas três edições da Black Friday.

O prazo de entrega e o valor do frete também precisam ser observados. O preço do produto pode ser vantajoso, mas talvez o prazo de entrega seja bem maior que o de costume.  E, muitas das vezes o valor dado em desconto no produto é compensado aumentando-se o valor de frete. Sendo assim, cuidado para não trocar seis por meia dúzia.

E a nossa dica mais valiosa nesse período de Black Friday é o uso da Técnica dos 5 Q’s da Nathália Arcuri. Ela é composta por cinco perguntas básicas que, certamente, podem te poupar de gastar além do necessário. Confira aí!

O que?

Ele trata de saber exatamente o que se quer. Se é um produto ou um serviço. Ou seja, essa pergunta trata de dar nome aos bois.

Para que?

Uma vez que foi definido o que se quer, é hora de verificar qual o propósito de ser ter esse objeto ou de usufruir desse serviço. Por certo, o que se pretende adquirir necessariamente precisa combinar com você, com seus valores e aspirações. Do contrário, vai ser um tiro no pé, dinheiro jogado fora. E isso você não quer. Então, nessa Black Friday, pense bem: você realmente precisa disso?

Quando?

Estipule o prazo para tornar real, palpável, aquilo que se deseja. É muito importante estabelecer prazos coerentes e racionalmente possíveis. Para tanto, pé no chão na hora de definir prazos.

Quanto?

Saber quanto custa aquilo que se quer é fundamental. Portanto, na fase desse quarto Q é importante pesquisar o valor atual do que se pretende adquirir, principalmente na Black Friday.

Quem?

Quem vai pagar essa conta? De onde o dinheiro vai sair? Vai ser diretamente do salário? Vai sair de uma poupança já existente? Vai sair de um investimento que ainda não teve seu primeiro aporte? Enfim, definir isso vai contribuir para um planejamento coerente que permita uma execução muito bem sucedida. E, durante a Black Friday, não seja impulsivo. Não gaste além do que tem ou do que deve.

Ao responder essas perguntas você terá a chance de avaliar se realmente precisa gastar algum dinheiro na Black Friday ou se vale mais a pena poupar. Mas independentemente do que você vai escolher, saiba que você pode alcançar a sua liberdade financeira mais rápido do que pensa. É só ficar ligado nas nossas palestras. A S3R te ajuda desde a base da educação financeira (poupar, controlar e investir) até os primeiros passos para os seus próprios investimentos.

Aqui, você pode S3R!

liberdade financeira, educação financeira, contabilidade, assessoria contábil, investimentos para iniciantes, invista seu dinheiro

Liberdade Financeira: dicas para alcançar a sua

No post sobre finanças pessoais ficou claro que a educação financeira é possível para qualquer pessoa, sem que haja dor e ranger de dentes. Medidas simples e uma postura focada são o pontapé inicial mais importante dessa jornada que requer, de fato, disciplina e constância, rumo à liberdade financeira.

Além das palestras e conteúdo sobre finanças pessoais que já oferece, A S3R preparou algumas dicas bem simples para que você já comece a zelar pelas suas finanças pessoais ainda hoje. Fique tranquilo! Todas as sugestões requerem de você apenas a decisão de começar. Então, você não precisa ser PhD em finanças ou expert em índices financeiros.

Confira a lista e, qualquer coisa, é só vir falar com a gente! Aliás, a S3R Contabilidade e Educação Financeira existe exatamente para ajudar você!

Bora começar a jornada rumo à sua liberdade financeira?

1ª Tenha um controle financeiro. Não importa o suporte: planilhas, aplicativos, programas financeiros, a própria nuvem, etc… O importante é você ter sempre tudo organizado e a salvo. Não deixe passar nada!

2ª Dia da organização financeira. Separe um dia da semana para que você cuide de suas finanças pessoais. Nesse dia, faça uma conferência na sua planilha financeira, verificando vencimentos próximos e o saldo da conta bancária. Faça o mesmo com a fatura do cartão de crédito. Assim, você mantém seu foco e ainda tem a chance de recuperar alguma informação que porventura tenha esquecido.

3ª Equilibre suas receitas com suas despesas. Se você gasta mais do que ganha e não fizer nada a respeito, tudo o que vai conseguir é um buraco financeiro. Portanto, estabeleça prioridades. Todavia, uma perguntinha curinga nessa fase é: ‘eu realmente preciso disso?’ Ou então, se você é daqueles que acham sempre que tudo pode ser útil, pergunte-se: ‘isso pode ficar para depois?’.

4ª Leia sobre o assunto. Pondere o conteúdo absorvido e veja o que pode ser aplicado à sua realidade.

5ª Aprenda, sobretudo, com os erros alheios. A experiência do outro, seja ele conhecido seu ou não, por te ajudar e muito. Assim, você poupa tempo e evita erros próprios.

Tempo é dinheiro!

6ª Tenha metas. Objetivos são importantes para tudo na vida. Se você quer liberdade financeira, estabeleça uma meta, ainda que pequena, e persiga-a até conseguir. Aos poucos você vai se habituando e ampliando seus horizontes, aumentando suas metas. Só não se esqueça: um degrau por vez. Ninguém conquista liberdade financeira da noite para o dia.

7ª Reserve. Estabeleça um valor ou percentual que possa ser guardado mensalmente para imprevistos. Assim, se algo inesperado acontecer (a gente espera que não aconteça, mas…) você tem pra onde correr.

8ª Pense bem antes de parcelar. A ilusão do crédito é um dos maiores responsáveis pelo endividamento pessoal. Você acha que está tudo sob controle e, no final das contas, acaba gastando além do que pode. O resultado disso? Não queria você experienciar…

9ª Poupe. Gastar menos do que se ganha não vai te levar ao pote de ouro no fim do arco íris tão facilmente. Mas, se você usar esse valor não utilizado para investir, aí sim você ficará ainda mais perto da liberdade financeira tão sonhada…

10ª A melhor das dicas: inscreva-se em nossas palestras! A S3R tem uma linguagem própria que torna tudo mais interessante e prático para você. Além disso, nossa experiência no assunto é real. Tudo aquilo que nós abordamos, nós praticamos. Falamos com conhecimento de causa porque antes de você trilhar por esse caminho nós nos dispusemos a desbravá-lo primeiro. E informação a gente não nega!

Mais fácil que isso você não vai encontrar por aí… Se liga: aqui você pode S3R!

educação financeira, finanças pessoais, contabilidade, investimento, liberdade financeira, contabilidade, serviços financeiros, assessoria contábil, aprenda a investir

Finanças Pessoais: por onde começar

Finanças pessoais é um assunto bastante melindroso pra muita gente. Isso ocorre por vários fatores como dificuldades financeiras ou até mesmo a falta de aptidão para administrar o próprio dinheiro. O fato é que o cuidado com as finanças pessoais não precisa ser assim tão temido. A S3R Contabilidade e Educação Financeira mostra para você neste post!

A primeira etapa dessa jornada rumo ao melhor gerenciamento das finanças pessoais passa pelo equilíbrio.O que isso quer dizer? Significa que, por mais que você repense a forma de usufruir o seu dinheiro, você não precisa partir para o extremismo. Ao contrário do que muitos pensam, a educação financeira, principalmente dentro das finanças pessoais, acontece com medidas simples e disciplina.

Finanças pessoais em dia usando medidas simples e disciplina?

Se você parar para analisar, ações pequenas e certa disciplina já fazem parte da rotina de todo mundo. Por exemplo: pra buscar seus filhos na escola é preciso disciplina com o horário. Sem ela, seus filhos vão ficar no pátio esperando um monte até que você os busque. Pra ter uma saúde mínima, você precisa ter disciplina e regularidade ao comer, beber água, etc. Para cumprir suas tarefas profissionais é preciso medidas que organizem seus afazeres de acordo com o prazo de entrega. E por aí vai.

O segredo é se empenhar no zelo pelas suas finanças pessoais da mesma forma que você se dedica a outros eventos do seu dia a dia. Colocado dessa forma, não é tão complicado assim, certo? Se você consegue seguir regrinhas e ser disciplinado com outros eventos, vai conseguir o mesmo em suas finanças pessoais. É exatamente isso que a gente quer que você entenda.

Um outro fator importante e que pode ser considerado para que você decida começar sua educação financeira ainda hoje é a motivação. Quem nesse mundo não quer liberdade financeira? Quem não quer poder dar um presente bacana para o parceiro sem ter que revisar planilhas financeiras repetidamente? Quem não quer viajar sem ter que parcelar as despesas a perder de vista? E indo um pouquinho mais fundo, quem não gostaria de ter uma reserva que garanta a tranquilidade da família em caso de qualquer inconveniente? O pessoal da equipe S3R Contabilidade e Educação Financeira quer e, por tanto querer isso pra gente, quer para você também. Se você quer mesmo tudo isso, já tem motivação o suficiente para dar o primeiro passo.

Mas como começar?

A melhor parte disso tudo é que você não está sozinho. Para ajudar você nessa empreitada, a S3R Contabilidade e Educação Financeira desenvolveu uma série de palestras que, além de fazer você entender todo o processo de forma simples e prática, te indicarão também o melhor caminho a trilhar rumo à sua independência financeira e dentro da sua realidade.

Mas é só isso? Não, claro que não. Seria insano fazer tal afirmação. Entretanto, ainda que isso não seja tudo, garantimos que essa etapa já é boa parte do caminho a ser percorrido. E, para que você não fique aí com aquela sensação de ‘quero mais’ enquanto não se inscreve para nossas palestras, clique aqui e confira algumas dicas valiosas que auxiliarão na manutenção da disciplina em relação às suas finanças pessoais.

Mas, se você quer logo partir pro ataque, confira nossa agenda de eventos e escolha por onde você quer começar!

Aqui, você pode S3R!

eSocial para empresas

O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) foi instituído no final de 2014. Entretanto, somente em janeiro de 2018 começou a ser implementado. Mas, para que a adaptação ao e-Social seja assimilada pelos contribuintes e também para que o próprio sistema pudesse ser aperfeiçoado, surgiu um novo cronograma de implementação. Nesse cronograma as entidades foram divididas em grupos e cada grupo recebeu novas datas limite para início de cada fase. Mas, se você perdeu alguma parte desse processo, não se preocupe. O cronograma pode ser visualizado logo abaixo:

e-social, esocial, empresas, contabilidade, contabilidadebh, s3r contabilidade, pode s3r

Mas no que consiste o eSocial, afinal?

O eSocial é um sistema onde todas as informações dos trabalhadores são comunicadas ao governo digitalmente e de forma unificada. Essas informações contemplam: dados dos vínculos empregatícios, cálculo das folhas de pagamento, contribuições previdenciárias, informações sobre o FGTS, informações sobre acidentes de trabalho, avisos prévios e demais escriturações fiscais.

Mas porque o governo inventou mais essa?

Bom, o objetivo principal do eSocial é o de simplificar a prestação de contas das áreas fiscal, trabalhista e previdenciária. Além disso, o eSocial torna todo o processo mais prático. Acabou aquele monte de informação repetida e transmitida de forma pulverizada. E isso é bom, afinal, confere uma melhor qualidade nas informações prestadas e garante maior viabilidade para os direitos do trabalhador. Um outro fator positivo é o aumento da produtividade e maior segurança jurídica em todo o processo. Sem contar que as guias serão geradas pelo próprio eSocial reduzindo então e drasticamente a chance de erros nos cálculos das contribuições e tributos.

Resumindo: o que antes era informado, de forma separada, para cada setor do governo, agora vai tudo padronizado, no mesmo combo, de uma só vez. Uma vez transmitida, cada órgão se encarrega de recuperar a informação que lhe é devida.

O eSocial substituirá quais obrigações?

Sabe aquela história de matar dois coelhos numa cajadada só? O eSocial é bem assim, só que ao invés de dois coelhos, serão quinze. Exatamente! Um único disparo será responsável por resolver quinze obrigações! Os órgãos contemplados pelo eSocial são: Receita Federal (RFB), Caixa Econômica Federal (CEF), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Ministério do Trabalho (MTB). E as obrigações que serão substituídas são: GFIP, CAGED, RAIS, LRE, CAT, CD, CTPS, PPP, DIRF, DCTF, QHT, MANAD, GRF, GPS e Folha de pagamento. (será disponibilizado o link de cada coisa, caso algum leitor tenha curiosidade).

E quem é obrigado a aderir?

Todas as grandes empresas e demais entidades empresariais estão na lista. Empregador pessoa física (exceto domésticos), optantes pelo SIMPLES, produtor rural pessoa física e entidades sem fins lucrativos também. E para completar o grupo, o eSocial também vai ser obrigatório para os órgãos públicos e as organizações internacionais.

Quais são as multas previstas?

O e-social, conforme previsto, estabelece penalidades ao empresário em caso de não entrega ou entrega inexata de informações, a saber:

  • o não envio de informações, de acordo com as mudanças, pode acarretar em multa a partir de R$ 1.812,87;
  • a não comunicação de férias pode resultar em multa de R$ 170,00;
  • o não depósito ou depósito incorreto do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) apresenta a previsão de multa que varia de R$ 10,64 a R$ 106,41 por funcionário;
  • a falta de informação de contratação de funcionário em tempo hábil (um dia anterior ao início da prestação de serviço) tem multas que variam de R$ 3 mil a R$ 6 mil e de R$ 800,00 por empregado não registrado (quando se tratar de ME ou EPP);
  • a ausência de informação de alterações cadastrais de empregados tem a previsão de multa de R$ 600,00 por colaborador;
  • além disso, a ausência de atestado de saúde antes de uma contratação, retorno ao trabalho, mudança de função, exames periódicos e demissionais podem resultar à empresa multa de R$ 402,53 até R$ 4.025,33.

 

Não dá para marcar bobeira. Mas isso é fichinha pra quem optou por S3R nosso cliente! Aqui, missão dada é missão cumprida. Sempre!

educação financeira, contabilidade, poupar, controlar, investir, liberdade financeira, finanças

Educação Financeira: o que você precisa saber pra começar

Enriquecer e formar patrimônio, são desejos naturais de qualquer trabalhador. Afinal, quem não quer conquistar sua liberdade financeira e, simultaneamente, garantir um futuro sólido para si e para sua família? Pois bem… garantir tudo isso é possível. Entretanto, esse processo requer atitude, comprometimento e disciplina. E é exatamente para isso que existe a tão falada educação financeira.

Contudo, vale dizer que educação financeira é um processo de aprendizado que vai muito além de poupar, controlar e investir. Ela também proporciona melhoria na qualidade de vida e garante um porto seguro em caso de situações inesperadas. Sabe o que isso significa? Significa que você não pode prever quando a tempestade virá, de fato, mas pode garantir que, ao passar por ela, você sairá ileso do outro lado.

 

Mas como é possível enriquecer, formar patrimônio e conquistar liberdade financeira a partir da educação financeira?

 

Muito simples! Basta começar pelas três palavrinhas básicas citadas logo acima deste texto: poupar, controlar e investir. Para começar por esse trio você vai precisar apenas de outras três coisas que também andam juntas na educação financeira: equilíbrio, firmeza e continuidade. Equilíbrio para discernir o que é vital ou não para sua manutenção: assim você evita gastos desnecessários. Firmeza para sustentar essas escolhas: assim você não corre o risco de se auto sabotar. E continuidade para que esse processo produza resultados sólidos e duradouros, afinal, ninguém consegue liberdade para fazer o que quer, quando quiser, do dia para a noite, certo? Continuidade requer disciplina.

Diante de tudo isso é importante ressaltar algo que nem todo mundo sabe. A educação financeira não precisa ser um bicho de sete cabeças que te coloca numa situação extrema até que a riqueza enfim, dê o ar da graça e você possa desfrutar de tudo o que gosta. Não! A educação financeira pode sim ser prazerosa e até mesmo divertida. Basta você apontar para a direção certa e com a motivação adequada.

É exatamente para isso que a S3R Educação Financeira surgiu. Para orientar você e mostrar que o vilão pode se transformar no mocinho. E isso a gente faz através da exposição de ideias de forma clara, leve e objetiva, de forma a contribuir, de fato, para a sua evolução financeira. E por falar nisso, já tá rolando palestra sobre educação financeira aqui na S3R. Clique aqui e inscreva-se já. Dê o primeiro passo para sua evolução financeira hoje!

Melhor do que poder S3Rvir pessoas com qualidade e agregar valor às suas vidas, é poder crescer junto com elas! Venha S3R melhor junto com a gente!

contabilidade, educação financeira, finanças, investimentos, s3r contabilidade

O início – S3R Contabilidade e Educação Financeira

Familiares, amigos e clientes, é com muita alegria e entusiasmo que anunciamos a criação da S3R Contabilidade e Educação Financeira! Na vida tudo se transforma, não é mesmo? Decidimos transformar tudo nessa nova empresa, então deixamos as novidades a seguir para vocês.

Essa nova identidade, que vem também com novas ideias e novos projetos, só vai continuar com uma coisa do antigo: a eficiência na prestação de serviço e o carinho com seu atendimento, que já são nossa marca registrada.

Nossa contabilidade tem como diferencial o foco na rapidez e qualidade no atendimento, além de praticamente nenhuma burocracia. Auxiliamos e emitimos notas fiscais para nossos clientes, possuímos preços competitivos no mercado e focamos na redução da carga tributária para os profissionais liberais.

Já nascemos na era digital. Por isso, trabalhamos constantemente na evolução da comunicação e integração com você, expandindo e criando canais de atendimento. Com isso, atenderemos inclusive pelo WhatsApp e também através das mídias sociais. Usamos programas de integração financeira, que entregam valor para o cliente. Também compartilhamos documentos na nuvem para agilizarmos todo o processo contábil e reduzir o trabalho e a burocracia desta área.

A linha de educação financeira veio como um complemento a tudo que já estudamos na contabilidade, mas que não pode ficar apenas restrito às empresas. Buscamos a oportunidade de mostrar também o poder contábil na contabilidade pessoal, ajudando MEI´s, autônomos, além de micro e pequenos empresários, a organizar melhor a parte financeira, tão essencial quanto a contábil. Nossa meta é ensinar, pessoas físicas e jurídicas, a poupar, controlar e investir o seu dinheiro, através de métodos e práticas de simples entendimento e de grande valor.

Nossa missão é a de S3Rvir com qualidade pessoas e empresas, transformando ideias e números em valor, de forma simples e clara, para S3Rmos melhores juntos!